Uma pauta importante para todos segmentos da sociedade está sendo discutida atualmente no nosso País: A reforma da previdência. Acredito que o Cirurgião Dentista deve planejar algum tipo de complementação financeira para uma tranquilidade no momento de pensar em se aposentar.

Meu objetivo aqui não é discutir a reforma, mas aproveitar o tema para falar de dois pontos poderosos que devem ser pensados pelos Cirurgiões Dentistas: Aposentadoria e Planejamento de Carreira.

Basicamente um ciclo de vida pessoal e profissional pode ser dividido em três partes. A fase inicial é a de acumulação. Acumulação de experiências, aprendizados, horas de atendimento clínico (quanto mais treinar, melhor!) e acumulação financeira. Essa fase deve durar até os 50 anos de idade e ser seguida pela fase de transição. Na transição, o ritmo de trabalho deve diminuir e deve ser cada vez mais assertivo em relação ao seu desempenho profissional a sua necessidade de faturamento com uma precisa base de gestão de custos. Na transição que vai até próximo de 65 anos o trabalho ainda é necessário e guardar uma parte do que se ganha também.

Por fim, a terceira etapa é a da aposentadoria.

Aposentar numa visão convencional de trabalho é parar de trabalhar um dia, receber uma renda passiva e não ter que ir mais para o consultório para ganhar dinheiro. Vendo por este cenário cabe a você dentista definir este dia na sua vida e saber que caminho financeiro você deverá fazer para conquistar este objetivo. Basicamente quanto você deverá guardar e aplicar por mês, por ano, para realizar o sonho de se aposentar, de ser dono do seu tempo. De forma geral sugere-se guardar entre 8% e 10% do que se ganha por 40 anos, ou de 15% a 20% por 20 anos. Se possível guarde 30% sempre!

Por outo lado, aposentar no sentido de planejamento de carreira é visto como o momento profissional, independentemente da idade, em que o trabalho deixa de ser uma obrigação e passa a ser uma opção. É quando o tempo deixa de ser um concorrente a passa a ser seu aliado. Uma frase bacana que uso é que “rico é quem tem tempo”. Ter o trabalho como uma opção sinaliza que o caminho para independência financeira está mais perto e, principalmente, é atingível.

Caro leitor, que recursos você vai precisar para atingir sua aposentadoria, sua independência financeira?

Te convido responder três perguntas poderosas para seu Planejamento de Carreira

01 – Quanto custa sua vida pessoal/família por ano?

02 – Quanto custa seu consultório/clínica por ano?

03 – Quantas horas você e seu consultório/clínica podem vender por ano?

Só mais duas….

Onde Você quer estar daqui a dez anos?

O que Você precisa conquistar nos próximos doze meses para permitir que isso aconteça?

Experimente escrever isso….

Flávio Ribeiro

Cirurgião-dentista pela Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo. Mestre em Gestão e Economia na Saúde na Universidade Federal de Pernambuco. MBA em Gestão de Serviços de Saúde pela Universidade Federal Fluminense. MBA Executivo Gerência de Saúde pela FGV.