Por Flávio Ribeiro*

Olá Dentista, estamos virando mais um ano e como de costume, este é o momento de pensamos em mudanças. No final de 2016 publiquei 5 dicas poderosas para as suas finanças. Dicas essas que estão na base para um bom planejamento financeiro, mas para além disso, são fundamentais para que você alcance seus objetivos, tanto no que diz respeito a sua carreira. Vale conferir o post do ano passado nessa hora de olhar para o futuro, mas aqui vão as dicas resumidas para você:

Dica 01: Separe suas finanças pessoais das finanças do seu negócio.

Dica 02: Pensamento estratégico em odontologia de forma anual.

DICA 03: Avalie separadamente suas receitas e calcule seu ticket médio.

DICA 04: Calcule a capacidade instalada de seu negócio.

DICA 05: Conheça seus custos e guarde uma parte do que ganha.

Passado o ano, a pergunta que fica é: Dentista, você ganhou e quanto custou em 2017?

Você precisa reservar um momento para avaliar seu desempenho e definir metas, mudanças estratégicas para 2018. Certamente cada vez mais calculadoras e planilhas do Excel deverão fazer parte deste novo cenário.

Trabalhamos em nosso curso EaD com a simulação de um Planejamento Financeiro Anual de R$ 200.000,00, ou seja esta á a meta financeira deste modelo de negócio, um consultório odontológico. Para esta meta, o Profissional tem 1.680 horas por ano de Capacidade Instalada (seu tempo reservado para o trabalho). Atenção, o Planejamento Anual é base na gestão de custos de uma clínica e para o direcionamento de sua carreira.

Com estes dois números, formamos o preço de custo de um serviço de uma hora de consulta. Como costumo dizer, não é de procedimento técnico e intrabucal, mas do tempo de toda consulta, ou seja, desde o “seja bem vindo” até o “volte sempre”: R$ 119,05 (R$200.000,00 / 1680). Então o R$119,05 ou R$ 120,00 (podemos arredondar!!) é o preço de custo desse negócio. Podemos também considerá-lo o preço mínimo por hora.

Pode parecer simples, mas eu e a PenseFar EaD convidamos você a descobrir como calcular os ‘R$ 120’ de seu modelo de negócio em 2018, 2019, 2020 e daí por diante.

Sabendo qual os seus ‘R$ 120,00’, você saberá quais são seus melhores serviços e seus piores serviços em relação ao desempenho financeiro, você executará de forma mais assertiva seus planos de tratamentos buscando otimizá-los, você poderá construir parcerias mais duradouras com outros profissionais na execução de serviços em seu consultório e por fim terá um caminho mais curto até sua independência financeira, o dia em que seu tempo dedicado ao trabalho será uma opção e não uma obrigação. Foco nisso e boa viagem.

Até 2018!

Flávio Ribeiro é Cirurgião-dentista pela Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo. Mestre em Gestão e Economia na Saúde na Universidade Federal de Pernambuco. MBA em Gestão de Serviços de Saúde pela Universidade Federal Fluminense. MBA Executivo Gerência de Saúde pela FGV.